segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

BREVE O SEGREDO A CURA.

Durante o século XIX, o medo de uma conspiração dos Illuminati era uma preocupação real das classes dominantes europeias, e suas reações opressivas a esse medo infundado provocou, em 1848, as revoluções que muito procuravam impedir. Segundo as teorias, eles teriam criado essa sociedade com o propósito de derrotar os governos e reinos do mundo e erradicar todas as religiões e crenças, a fim de governar as nações sob uma Nova Ordem Mundial com base em um sistema internacionalista, criar uma moeda única e uma religião universal, sob a qual, de acordo com suas crenças, cada pessoa poderia atingir a perfeição.
No entanto, os propósitos finais dessa sociedade eram conhecidos apenas por seus seguidores mais próximos. Alguns autores afirmavam que os Illuminati tinham seis objetivos de longo prazo:

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Trecho do livro TRAPAÇAS DO DESTINO CAUSA E EFEITO.

#kobo #readmore #quote #koboquote Veja o livro aqui: https://www.kobo.com/BR/pt/ebook/trapacas-do-destino-causa-e-efeito?utm_campaign=PhotoQuotesAdr&utm_medium=Social&utm_source=App_Acq

Trecho do livro TRAPAÇAS DO DESTINO CAUSA E EFEITO

#kobo #readmore #quote #koboquote Veja o livro aqui: https://www.kobo.com/BR/pt/ebook/trapacas-do-destino-causa-e-efeito?utm_campaign=PhotoQuotesAdr&utm_medium=Social&utm_source=App_Acq

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

PRÓLOGO DO LIVRO JOGO SUJO CIDADE DO CRIME DO CRIME.

#kobo #readmore #quote #koboquote Veja o livro aqui: https://www.kobo.com/BR/pt/ebook/jogo-sujo-cidade-do-crime?utm_campaign=PhotoQuotesAdr&utm_medium=Social&utm_source=App_Acq

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

JOGO SUJO CIDADE DO CRIME.

A educação de nível transformador não era prioridade, uma vez que só se ensinava o básico. A inclusão social se dava através de programas de conteúdo primário e não visava a ganhos futuros na área do conhecimento de nível superior. Para um Estado que pretendesse sair do atraso nessas áreas, a transformação por investimentos em conhecimento e domínio da tecnologia e da cultura estava aquém do esperado. Foi assim que os jovens moradores não foram incluídos em nenhum programa de desenvolvimento educacional de grande porte e voltaram a roubar celulares e a vendê-los nos novos camelódromos do bairro Marrom, onde não eram incomodados por negociarem suas mercadorias. Afinal, eles estavam longe do centro de Rio de Rosário e não interferiam no comércio da classe média. Ser reféns do tráfico virou rotina para esses jovens. Os traficantes se sentiam menos incomodados e continuavam abastecendo com drogas de toda espécie as classes alta e média da cidade. Aos pobres viciados em drogas só restava o crack, a subdroga que matava cada vez mais rápido em todo o país. O crack não dava muito trabalho ao governo e este considerava um caso perdido investir recursos em prol da recuperação das vítimas do tráfico. Por isso, aliás, o governo criou lugares na periferia onde era permitido o uso indiscriminado da droga letal. O governo também desenvolveu um sistema rápido de remoção de corpos. Com isso, os cadáveres encontrados ao relento eram retirados imediatamente e levados para o Crematório Municipal de Rio de Rosário. Era um sistema ágil, não dando tempo à imprensa de fazer qualquer reportagem a respeito das dezenas de corpos de jovens banidos do convívio social. A rigor, o procedimento não deixava pistas e só aumentava as estatísticas dos desaparecidos. As mães de Rio de Rosário choravam o desaparecimento dos filhos consumidos pelo vício e, sem uma “Praça de Maio” ou alguma causa lógica evidente, choravam em qualquer canto da cidade e em cada beco do bairro Marrom.

MC Jr., João. Jogo Sujo: Cidade do Crime (Locais do Kindle 428-443). Ponto Vital. Edição do Kindle.

BREVE O SEGREDO A CURA.

Durante o século XIX, o medo de uma conspiração dos Illuminati era uma preocupação real das classes dominantes europeias, e suas reações opr...